Finisterra (ou quando o pó debaixo do tapete virou vulcão)

from by noz

/
  • Streaming + Download

     

about

Gravações 100% caseiras.

Goza o som: não a colunas manhosas de portátil - usa fones!

O EP está em lume brando, sai do tacho em breve.

~

100% homemade recordings.

Experience sound: say no to crappy laptop speakers - use headphones!

EP on the stove, will be served soon.

lyrics

~

Finisterra (ou quando o pó debaixo do tapete virou vulcão)

Se não fosse a saudade o que seria de nós?
Somos americanos ou egrégios avós?
Já não temos leme, o que vai ser de nós?
Não há mais oceano onde cavar uma voz

Alto!, quem vem aí? É Camões ou come-on?
Um não tem cheta, do outro sou cicerone
Pastel de nata é Belém mas a bola é de Berlim
O recheio é o PEC, que amasse o FMI

O que sou?
Descobri dor, conquisto a dor?
Já não há mais mundo onde ir...
Ó Fado, fada-me!

A questão não é ter governo, entra outro pelo flanco
É o desgoverno de o ter, sentado num banco
Que festa, que alegria, este jogo de pingue-pongue
Ora sai uma oligarquia, ora entra um clone

Se o problema é a fraude onde está o fiscal?
Faz arroz do mexilhão, quem paga é Portugal
De que vale conquistar ouro e nações?
Quando não somos nossos donos, reinam os fanfarrões

Se eu fosse julgado como tu
Se tu fosses julgado como eu
Se eu fosse julgado como tu isto seria igual ao que é
Se tu fosses julgado como eu isto ia tudo a pontapé!!

O que sou?
Descobridor, onde conquisto a dor?
Já não há mais mundo onde ir...
Ó Fado, fada-me!

credits

from noz, released June 20, 2011
~
Música e letra: Bernardo Palmeirim
Ilustração: Mariana Camacho

tags

license

about

noz Lisboa, Portugal

shows

contact / help

Contact noz

Streaming and
Download help